Follow by Email

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Apostila mes de Abril 2013



Uma mentira puxa outra



História Educativa que ensina as crianças a falarem sempre a verdade
 


– Por que você chegou atrasada hoje, Judite? – perguntou a professora bondosamente.

Judite ficou envergonhada. Como poderia ela contar para a professora que havia ficado

brincando no parquinho novamente?(figura1)

(figura 2) – Um carro me cobriu de lama – disse ela com hesitação.

Aí está. Já estava feito. Disse uma mentira. Mas não foi muito grande, pensou ela. Bem

poderia ter acontecido realmente.

– Lama? – havia um tom de surpresa na voz da professora. Então Judite caiu em si. Já fazia semanas e semanas que não chovia.

(figura 3) – Bem, a senhora sabe, o sr. Toninho deixou a mangueira escorrendo na rua e fez uma poça de lama – explicou Judite.

“Com essa já são duas mentiras” – pensou ela. “Oh, queria tanto que a professora nãofizesse mais perguntas...”

– Mas seu vestido... não está sujo de lama – ia dizendo a professora.

– Tive que voltar para casa para trocar de roupa – disse Judite sem querer. E disse consigo

mesma: “três mentiras!”

– Mas como você conseguiu entrar em casa?

“Puxa vida” – pensou Judite – “esqueci que a professora sabe que a mamãe foi hoje à

cidade e não está em casa. O que vou dizer agora?”

– Bem... - Judite podia ver que a professora esperava pela resposta.

(figura 4) – Bem... sim, não fui para minha casa – disse ela, julgando-se um tanto esperta. –

Fui à casa da minha prima Dulce e lhe pedi um vestido emprestado. Por isso que demorei tanto, é bem mais longe.

– Vejo – replicou a professora. – Você cresceu bastante para poder vestir roupas da Dulce, não é?

Judite estava quase chorando. Nada dava certo. Se tão somente não tivesse pronunciado

aquela primeira mentira! E por que não havia se lembrado que Dulce era bem gorda?

– Este é um de seus vestidos mais antigos – balbuciou ela.

– Dulce deve ter crescido muito depressa – disse a professora, rindo. – Este vestido está

como novo! Até parece que não foi lavado nenhuma vez!

Então Judite rompeu em pranto.

(figura 5) – Oh! É tudo mentira! – disse ela, soluçando. Estive brincando no parquinho, igual

ao outro dia, mas fiquei com vergonha de que a senhora soubesse.

 
(figura 6) – Minha querida Judite, eu já sabia que você estava brincando – explicou a



professora. – Eu também quase cheguei tarde, e vi você... Você nunca me disse uma mentira antes, não é verdade?

– É verdade, eu nunca disse uma mentira – respondeu Judite. E estou arrependida de ter mentido agora. Mas nunca pensei que teria que dizer cinco mentiras para sustentar a primeira...

– Eu fiz muitas perguntas a você, querida, para que você visse o que sempre acontece com
os mentirosos. (figura 1) Uma mentira puxa outra, e logo você tem uma interminável cadeia dementiras.

É assim que acontece, crianças. Sempre que você disser uma mentira, vai precisar dizer
muitas outras para manter a primeira. As mentiras são como os elos de uma corrente: uma puxa a outra, peça a Jesus que o ajude a sempre falar a verdade, a jamais falar uma mentira sequer.
 
 
 
 
                   
                             AS LUVAS DE OURO

 
Obs:

Contar a história, usando um par de luvas. Escrever em cada dedo uma das seguintes
palavras: FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ. Esta história pode também ser dramatizada, e apresentada no encerramento da Escola Dominical, como parte da homenagem às mães).

Márcia estava sentada perto da janela. Olhava a chuva que caía sem parar. Sua tia Helena costurava em uma mesa, bem perto dela.

- Ah, tia Helena, eu gostaria tanto de ser uma fada, ou ter um anel mágico ou qualquer outra coisa mágica! - disse Márcia. - Assim poderia resolver uma porção de coisas num instante! Poderia até fazer essa chuva chover de uma vez!

- Calma, Márcia! Estamos no tempo das chuvas, e precisamos dela! Enquanto esperamos a chuva passar, vamos pensar no presente da Mamãe? O dia das Mães está chegando e ainda não fizemos nada para ela!

- Eu não consegui pensar em nada, tia Helena! Todos os presentes custam muito dinheiro, e minha mesada mal dá para o lanche na escola. Taí, se eu fosse uma fada, ou tivesse um anel mágico, poderia fazer um presente para a mamãe num instante! Vê como faz falta alguma coisa mágica?

- Pois eu tenho uma coisa mágica para você dar à sua mãe, e à todas as pessoas com quem você convive. É um par de luvas. Só que são luvas mágicas!

- Luvas mágicas? Que genial! Deixe-me ver essas luvas agora mesmo, titia!

- Pois não, diz tia Helena, indo até o armário e apanhando o par de luvas. - Aqui estão elas,

Márcia. A palavra mágica para que elas funcionem é "FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ".

- Eu já ouvi isso em algum lugar! Deve ter sido na Escola Dominical!

- Acho que sim. Mas como lhe disse, estas luvas são mágicas. Se não forem usadas direitinho, elas caem sózinhas da nossa mão!

- Posso colocá-las, titia? Assim faço um teste antes de dá-las de presente para mamãe. Preciso aprender a usá-las para saber se funcionam mesmo, não é?

Tia Helena ajudou Márcia a calçar as luvas mágicas. Cada dedo que ia calçando, tinha um significado:
"FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ."

Enquanto as duas pensavam no presente para a mamãe, a chuva parou. Márcia saiu correndo para a rua. Ia brincar com a Luiza.

- Não posso esquecer das minhas luvas mágicas, pensava Márcia. Preciso estar certa de que posso oferecê-las à mamãe no dia das Mães.

Assim que Márcia chegou perto do portão ouviu um lamento:

-Miau, miau, miau!

Olhou para baixo e viu um gatinho. Alguém, por maldade, tinha amarrado uma lata na cauda do gatinho. O cordão estavava muito apertado, e o pobrezinho não podia sair do lugar.

Márcia pensou:

- Se eu estivesse amarrada, gostaria que alguém me soltasse, e assim ela soltou o gatinho,
desamarrando o cordão que o maltratava. Livre, o gatinho rosnou e brincou se enroscando nas pernas de Márcia.

Depois disso, Márcia foi brincar com Luiza, uma amiguinha. O nenê estava dormindo na sala, e elas tiveram que ir brincar no quintal. Enquanto carregava os brinquedos, Márcia percebeu que a avó de Luiza estava sentindo falta de alguma coisa.

- O que a vovó está procurando? - perguntou Márcia.

- Com certeza são os óculos. Ela sempre perde os óculos! - respondeu Luiza correndo emdireção ao quintal.

Márcia pensou:

- Se eu não enxergasse bem e perdesse meus óculos, ficaria contente se alguém os procurassem para mim. E num abrir e fechar de olhos, Márcia achou os óculos na cesta de costura, e os entregou à vovó.

-Como você é atenciosa, menina! - disse a vovó. - Muito obrigada!

Estava quase na hora do almoço. Márcia foi para casa. Depois que a família terminou de almoçar ela escutou sua mãe dizer:

- Eu gostaria de ir à reunião das senhoras hoje à tarde. Mas tenho tanto trabalho hoje pela frente que vou chegar tão atrasada que é melhor nem tentar ir.

Márcia pensou:

- Se eu quisesse ir a algum lugar, ficaria muito alegre com alguém que pudesse me ajudar a adiantar o serviço.

E Márcia disse à sua mãe:

- Mamãe, eu te ajudo com as tarefas. E se a gente não terminar antes do horário da sua reunião na Igreja, pode ir tranqüila que eu fico aqui e termino o serviço que eu puder fazer. Pode ir sossegada para a sua reunião.

Tia Helena sorriu e disse:

- Não tenha medo de molhar as suas luvas mágicas, Márcia. Elas não se estragam com água e sabão! São muito resistentes!

Durante todo o dia, Márcia tentou acostumar-se com as suas luvas mágicas. Uma vez elas caíram no chão, quando Márcia deu um ponta-pé no livro de histórias que Joãozinho deixara bem no meio da sala. Mas ela logo calçou as luvas novamente, e guardou o livro no lugar certo.

O pai da Márcia chegou do trabalho muito cansado naquele dia. Quando Márcia se ofereceu para lhe servir um café, ele disse:

- Como você adivinhou que eu estou com vontade de tomar um cafezinho? Preciso relaxar um pouco, preciso descansar alguns minutos. Você virou mágica, menina?

Mamãe chegando da reunião e vendo a mesa posta para o jantar, ficou surpresa e disse:

- Alguma coisa está mudando nesta casa! Será que alguém está fazendo alguma mágica para mudar as pessoas aqui?

- Eu estou fazendo algumas mágicas, sim! - disse Márcia. - Tia Helena me ensinou. É o presente que vou dar à senhora no dia das Mães. Até lá, quero treinar bastante. E o Joãozinho tem ajudado na minha experiência.

- Posso saber que experiência e que presente é este? - perguntou a mãe de Márcia. - Já estou curiosa. Não vou ficar aborrecida de descobrir que presente é este antes do dia das Mães.

- É um par de luvas mágicas! - gritou Joãozinho!

- É um par de luvas mágicas que eu estou usando desde cedo. -disse Márcia. - Meu presente para a senhora vai ser usar todos os dias estas luvas mágicas. Olhe para elas! É só fazer isso:

"FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ".

- Mas que idéia ótima! - disse mamãe! - Acho que toda a nossa família está precisando usar estas luvas! Vou calçar um par também!

- Eu também! - disse o papai.

- Eu também quero, mamãe! - disse o Joãozinho.

- Eu já tenho as minhas e tenho luvas mágicas para todos! - disse tia Helena.

Depois que todos calçaram suas luvas mágicas, Márcia disse muito alegre:

- Que bom, estamos todos de luvas mágicas! Podemos contar o nosso segredo aos nossos vizinhos, não é? Estas luvas fazem muito bem a qualquer família!
 
 
 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Histórias das mãos



(Extraído da Revista Bem-Te-Vi Jardim - Autor desconhecido)




OBS:


A história é contada com a mímica das mãos


A Srª Mão Direita tem cinco filhos que sempre andam com ela.
Chamam-se Polegar, Indicador, Dedo do Coração, Anular e Minguinho.
Os dedos se amam e se ajudam mutuamente.
Diz o Polegar: sou gordo e forte, pois faço os trabalhos duros. Quando guardo um objeto eu ajudo de um lado e meus irmãos do outro.
Diz o Indicador: sou alinhado e valente. Entro primeiro no bolso escuro e ajudo o polegar a tirar a oferta do bolso. Ajudo-o também a carregar pequenas coisas, um alfinete, por exemplo.
Diz o dedo do coração: sou alto e, estando no meio de todos, ajudo os dois lados.
Diz o anelar: não sou tão forte como o polegar, nem ágil como indicador, mas também faço a minha parte. Posso ajudar a segurar um copo de água para dar a um amigo!
Depois uma voz fraquinha diz: sou pequeno, mas também ajudo. Sou o Mínimo. Veja como ajudo a agarrar o trinco pra abrir a porta.
A Srª Mão Esquerda também tem cinco filhos, e eles têm os mesmos nomes dos filhos da Srª
Mão Direita. Também eles trabalham juntos e descansam. Esta família não sabe fazer nada sózinha, mas ajuda muito bem.
Os filhos da Srª Mão Esquerda dizem aos filhos da Srª Mão Direita:
- Nós os ajudamos a abotoar o casaco, certo?




Os filhos da Srª Mão direita precisavam fazer um embrulho e, não podendo fazê-lo sozinhos, mesmo em cinco, pediram ajuda aos filhos da Srª Mão Esquerda. Alegremente estes os ajudaram. O pacote ficou bonito e todos juntos bateram palmas de alegria. Juntos ofertaram o presente a um amigo.
Quando estamos brincando e deixamos alguma coisa cair, muitas famílias de dedos se
aproximam para nos ajudar. A do João, a da Maria, etc.
À noite, a Srª Mão Direita junta seus filhos aos filhos da Srª Mão Esquerda e, juntos, em oração,pedem a Deus para os ajudar a estarem sempre prontos a servir aos outros.




 

Vitaminas do Contador de Histórias Bíblicas




Nesta noite quero entregar para vocês algumas vitaminas que vão fazer a diferença na vida
ministerial de vocês . Vão ajudar vocês crescerem espiritualmente




Mas por que Enfermeira?

O que o Senhor falou ao meu coração foi o seguinte: Deus é o médico dos médicos, e a função da enfermeira não é receitar o remédio é aplica-lo, pois a prescrição do remédio foi feita pelo grande médico Deus.
Então a enfermeira, levou aos contadores de Histórias Bíblicas umas vitaminas para fortalecer o Ministério. São elas:




VITAMINA A - ( amor)
Esta vitamina é a essência de todo que trabalham com crianças




VITAMINA AC - (amor ás crianças)


Quando você ama o que faz, você nunca irá trabalhar. Para trabalhar com crianças é necessário ama-las .


VITAMINA C - (criatividade)
Muitos ministros de crianças afirmam que não são criativos. Gosto sempre de lembrar que somos imagem semelhante de Deus, e se o Pai é criativo, logo, herdamos dEle criatividade. A criatividade é um dom, um presente de Deus dado á todos nós.
VITAMINA B - (Bíblia)


Você não pode falar de algo que você não sabe, Você não pode pregar a Bíblia se você nem ao menos a lê. Essa vitamima você precisa toma-la pelo menos 3X ao dia, quanto mais você toma, mais forte você fica.


VITAMINA U - (Unção)
Essa vitamina não se compra, nenhum curso pode dá pra você. Não tem como você pegar
emprestado, e é ela quem faz toda a diferença na ministração. Você poder ter a melhor faculdade ou curso, mas é a unção que faz a diferença !





Versículo para Memorizar





“... Pare aí e tire as sandálias, pois o lugar onde você está é um lugar sagrado” (Êxodo 3.5 ).


TIRANDO AS SANDÁLIAS DOS PÉS

 


Era uma vez um menino chamado Joãozinho, que estava passando por muitos problemas.
Seu pai havia saído de casa e dona Maria, sua mãe, estava muito doente. Joãozinho estava acostumado a assistir futebol com o pai nos fins de semana, e há muito isso não acontecia. Por causa disso, o menino estava muito triste e com medo de ser esquecido pelo pai.
Um dia Joãozinho estava muito triste, mas, mesmo assim, foi para o culto infantil e a Tia Juliana começou a contar a história de Moisés, um homem que havia sido criado pela filha de Faraó, o rei do Egito. Porém, ao ver o seu verdadeiro povo sofrendo e sendo maltratado como escravo, não aceitou aquela situação. Moisés viu um hebreu sendo maltratado e tentou defendê-lo, por isso teve que fugir para o deserto. No monte Sinai, enquanto cuidava das ovelhas, Moisés viu a sarça, uma plantinha, pegando fogo, mas a plantinha não se queimava.
 
Deus havia mandado ele tirar as sandálias dos pés, para que pudesse chegar mais perto daquela maravilha. Crianças, Joãozinho quis saber o porquê de Deus ter mandado Moisés tirar as sandálias, e Juliana lhe respondeu dizendo que aquele monte, onde Moisés estava, era um lugar abençoado, e que ele só poderia receber o poder de Deus se tirasse de sua vida tudo que estivesse atrapalhando-o de se aproximar Dele, ou seja, o medo, a insegurança, a dúvida.
 
Quando Moisés, tirou as sandália,

ele mostrou sua obediência e confiança em Deus e provou que não tinha mais medo de nada. Turma, Joãozinho contou os seus problemas para a tia Juliana e disse que tinha medo de muitas coisas. Juliana ensinou o menino a tirar as sandálias, ou seja, a vencer o medo. Joãozinho obedeceu à Palavra de Deus e tirou as sandálias dos pés. Ele não teve mais medo, acreditou em Deus e usou a fé. Crianças, sabem o que aconteceu? Seu Paulo, o pai de Joãozinho, voltou para casa e entregou a sua vida para Jesus na igreja, dona Maria ficou curada e o menino ficou muito feliz.






Escolhido de Deus (História)

Vamos ensinar as crianças a se afastarem de tudo que as separa de Deus, tirando as sandálias, como Moises
Quem aqui se lembra de Moisés?
Ele seria o príncipe do Egito se Deus não tivesse mudado seus planos.
Ele foi viver no deserto e lá aprendeu a cuidar de ovelhas.
Todos os dias ele as levava para comer e beber água fresquinha. Certo dia, enquanto cuidava das ovelhas no monte, ele avistou uma plantinha que pegava fogo mas não se queimava.
Cheio de curiosidade, ele se aproximou para ver mais de perto, quando, de repente, ouviu uma voz lhe dizendo:
Moisés, Moisés, não se aproxime, tire primeiro a sandália dos seus pés porque este lugar é santo.
Sabem quem estava falando com Moisés, crianças?
Sim, era o próprio Deus.
Deus continuou conversando com Moisés e falando que ouviu o pedido de socorro do Seu povo e que estava vendo o quanto ele estava sofrendo nas mãos do povo do Egito, por isso decidiu livrá-lo da escravidão e levá-lo para uma boa terra. Mas, para cumprir o Seu plano, Deus precisava de alguém e escolheu Moisés para tirar o povo do Egito.
Ouvindo o que Deus disse, Moisés ficou muito assustado e com medo, e falou para Ele:
Quem sou eu para fazer isso, eu não tenho condição nenhuma de ir falar com Faraó.
Sabem crianças, Moisés não se sentia preparado para realizar aquela missão, por isso ficou com medo.

Vocês se lembram que Deus falou para ele não se aproximar da plantinha antes de tirar as sandálias?


Pois é, as sandálias representam o medo.
Deus estava dizendo para Moisés lançar fora o medo e se aproximar
Dele com toda confiança.
Devemos colocar em Deus toda nossa confiança, sem duvidar.
Ele disse para Moisés: não tenha medo, vá falar com Faraó que
Eu estarei com você.
Moisés obedeceu, foi e Deus lhe deu a vitória como fez Moisés!
 
 

MAMÃE EU OBEDEÇO HISTÓRIA PARA O DIA DAS MÃES








 

Mamãe eu obedeço



Lucas era um menino muito pobre. Certo dia ele estava com muita fome e não tinha nada para comer. Você sabe o que é querer um pedacinho de pão e não ter nada para comer? O menino Lucas chorou muito. O pai tinha ido embora e nunca mais voltou. E a mãe trabalhava o dia todo.


E Lucas? Ficava sozinho em casa.
Mas um dia a mãe foi mandada embora do emprego. E agora, o que fazer? Mamãe chegou em casa chorando.
- Que foi mamãe, o que aconteceu? - perguntou Lucas. E mãe contou tudo. Os dois se abraçaram e choraram.
De repente Lucas se levantou e disse:
- Mas mamãe, nós não temos Jesus?
- Temos sim filhinho.
Lucas só tinha cinco anos e falou como se fosse um adulto.
- Mamãe vamos orar
Lucas era tão pequeno e orou assim: "Jesus, eu sei que o Senhor responde às orações. Então Jesus, manda comida e um serviço para mamãe. Jesus, eu estou com muita fome e também estou triste, porque fico sozinho em casa o dia todo".
Lucas chorou baixinho para que a mãe não ficasse mais triste ainda; "Estou com fome Jesus".E foram dormir. Lucas colocou sua cabecinha no travesseiro e chorando falou: "Eu sei que você, Jesus, ouviu minha oração".
E dormiu. Logo ao amanhecer a mãe já estava pronta pra sair.
- Filhinho, eu vou procurar um emprego. Não saia de casa, fique quietinho tá certo? Abraçou
Lucas com muito amor...

 


E Lucas ficou outra vez sozinho. Ele ficou preocupado. Lucas queria de alguma forma ajudar a mamãe. E pensou:
"Acho que vou sair de casa em casa perguntando se precisam de uma empregada que é muito boazinha, que é minha mãe, e abriu a porta para sair, mas lembrou do que a mamãe disse: Não saia de casa.
- Eu não posso desobedecer a mamãe. Lucas pensou, pensou e disse: - Jesus eu orei para o Senhor dar um trabalho para mamãe. Eu estou com muita fome. Mas eu vou obedecer! Não vou sair.
E fechou a porta, ficou sentadinho no chão, olhando para parede sem se mexer. E ficou ali, já sem forças de tanta fome, ficou durante uma hora, depois passaram duas horas, três horas e...
Alguém bateu.
- É a mamãe! E correndo abriu a porta, mas não era ela.
Sabem quem estava ali? Uma moça de olhos bondosos com muito carinho disse:
- Bom dia. Eu estava em casa orando, e de repente fui até a janela. Eu moro naquela casa
grande do outro lado da rua, e vi quando sua mãe saiu e vi também que ela estava chorando.
Então Deus falou ao meu coração: "Vá lá", e eu estou aqui. O que aconteceu?
Lucas arregalou os olhinhos e contou tudo chorando, chorando toda sua tristeza.
- Ah! - disse a moça - Foi por isso que Jesus me mandou aqui. Estou precisando de alguém para tomar conta da minha casa. Alguém como sua mãe. Não para ser empregada, é para tomar conta das outras empregadas. Preciso de uma governanta, e tem mais, no jardim existe uma casa para vocês. Lucas ficou até sem ar. Nem podia falar. Quando mamãe entrou chorando...
- Quem é esta moça?
- Sou sua patroa. Vocês vão morar comigo. Vai ter uma casinha só pra vocês dois. Lucas nunca mais vai ficar sozinho. Vai ter comida, roupa e tudo mais que precisam. Eu também sou de Jesus e Ele me mandou aqui... Seu filho é maravilhoso e me contou tudo o que vocês estão passando.
Mamãe nem podia falar. Lucas pulou no colo e disse:
- Viu mamãe, Jesus respondeu minha oração!
A mãe feliz abraçou o seu filhinho dizendo:
- Lucas você tem mais fé do que a mamãe, muito mais... Deus ouviu você meu filho!
Assim logo se mudaram para aquela linda casa. E Lucas nunca mais passou fome e nunca mais ficou sem a mamãe. Que bom, não é? Jesus respondeu a oração de Lucas.
E você também já se sentiu sozinho sem ninguém para lhe ajudar? Deus está sempre conosco para nos ajudar. Lucas teve fé e acreditou que Deus ia responder sua oração. Deus ouve nossas orações. Orar é falar com Deus! Podemos falar com Deus durante
todo dia; deitado, em pé andando; mas sempre com respeito.

Quando você precisar, faça como Lucas! E saiba que Deus ouve e quer ajudá-lo



 

Somos instrumentos nas mãos do Mestre



(música 1 - introdução)
Havia um certo pastor muito dedicado a Deus.Buscava Deus na Sua Palavra. Buscava a Deus nas orações. Sempre querendo fazer a vontade de Deus. Servo disposto e fiel.
(Desliga a música)
Um dia este homem, lendo a Palavra e orando, recebeu uma ordem do Senhor


- Pregue o Evangelho da Salvação no próximo trem que chegar.
 


Puxa pensou o pastor. Estes trens geralmente são lotados.
Com certeza haverá muitas almas a Cristo.
E o SENHOR continuou falando,:
- Vá para a primeira estação de trem que encontrar e entre. Pregue ali a minha Palavra, pois quero salvar uma alma que está a beira do abismo.





(música 2 - alegria)
Que felicidade sentiu este pastor ao ouvir a voz de Deus. Quanto gratificante é a confiança de Deus em nosso serviço. E foi este servo feliz fazer a vontade do Senhor.
Hoje seria um dia especial. Pessoas serão alcançadas para Jesus.

Ansioso espera o trem chegar. Já pensando nas Palavras que dirá. No apelo afinal a fazer.


Até que ouve o trem chegando.
(música 3 - apito do trem até parar)
E aquele homem, servo do SENHOR, fez como DEUS havia pedido. Entrou no vagão e percebeu que não havia muitas pessoas ali. Mas tudo bem. Estava ali porque Deus o mandou. E então iniciou a pregação da Palavra. Notou que um grupo de jovens se aproximava dele com incrível maldade. Tentando impedir que ele continuasse a falar de JESUS. O trem vai até a próxima estação.


(música 3 - apito do trem até parar)


(música 4 - suspense)
O pastor continuou a falar do amor de Jesus por todos os homens.


Enquanto o pastor falava, os jovens entre si zombavam dele.


De repente, aqueles jovens, começaram a empurrar e dar tapas no servo de DEUS. Tomaram a sua Bíblia. Brincando de jogar um ao outro. Fazendo assim o servo do senhor de bobo entre eles.
Até que em certo momento um deles pega a bíblia e a joga pela janela do trem.
Depois voltaram para seu lugar, rindo e zombando do pregador.
(música 5 - triste)
Naquele momento ele não entendeu nada,. Antes que o trem siga, ele salta fora.E volta a pé para casa. Pensando no que havia falhado.Sentindo um sentimento de frustração. Algo havia saído errado.
O que fizera ? Será que não este o trem? E dúvidas se passaram em sua cabeça.
Será que era este o seu chamado? Será que é que era isso que Deus queria?
E com profunda tristeza, precisando de um consolo da parte do Senhor, orando, pergunta:
- SENHOR: Porque jogaram minha Bíblia pela janela do trem?


E o SENHOR lhe respondeu:


- Tu hoje não sabes.Mas saberás no amanhã.


Passaram alguns meses e um dia aquele servo do SENHOR, terminando uma pregação na sua igreja, atendia alguns membros que queriam falar com ele. Após falar com os membros, notou que havia um jovem desconhecido que queria, também, falar com ele.


O pastor chega até aquele jovem. Perguntando o que queria. Este jovem, o pastor nunca tinha visto em sua vida


E o jovem perguntou ao pastor se reconhecia a bíblia que estava em suas mãos.


De imediato o pastor reconheceu. A sua bíblia que foi perdida há alguns meses quando estava pregando em um trem. Mas ficou curioso, como esta bíblia foi parar em suas mãos?
Nesse momento o jovem, em lágrimas, responde que num certo dia tinha decidido desistir de tudo. A família não o entendia, os amigos haviam desaparecido, estava desempregado e achava que não havia mais solução para a sua vida. Se sentia triste e perdido, sem saber o que fazer.
De repente algo bateu em sua cabeça, e, ali no chão, caído, notou que era uma Bíblia. Alguém jogou uma Bíblia na sua cabeça através da janela de um vagão daquele trem.
Então abriu. Encontrando anotações de versículos marcados da bíblia.
E leu alguns versículos daquele livro dos crentes. E a cada versículo que lia, mais o seu coração se enchia de esperança e de alegria. Podia perceber que era verdade, tudo aquilo que os crentes tanto falavam a respeito de JESUS. E foi ali, naquele pior momento de sua vida, que renasceu a alegria de viver e conhecer este Jesus também.
Depois disto procurou uma igreja evangélica. Assistiu ao culto e aceitou a JESUS como seu único e suficiente salvador.
Hoje este jovem é batizado e, veio trazer de volta a Bíblia do pastor, pois notou que havia um carimbo da sua igreja e seu nome nela.
Nesse momento, o pastor abraça e chora de alegria e agradece a DEUS pelas suas muitas misericórdias. e lembra de quando o Senhor o havia consolado dizendo-lhe:


- Tu hoje não sabes.Mas saberás no amanhã.






Mensagem





Crianças. Deus quer usar cada um de vocês para falar de seu amor por todos nós.. Mas as vezes não é como pensamos, mas sim como é a vontade de Deus. Precisamos ser fortes e corajosos.
As vezes achamos que o que fizemos não é nada, mas lá na frente Deus vai nos revelar o quanto foi importante uma palavra que dissemos. Ou algum testemunho que dissemos.
Somo instrumentos nas mãos do Mestre, segundo a sua vontade .Para Deus nos usar do jeitinho que Ele quer.


 

HISTORIA DE NAAMÃ



OBJETIVO: Explicar a criança, que Deus tem um propósito em nossa vida, e que Ele deseja usar a cada um de nós.
Havia uma menina que morava em Israel, a Bíblia não diz seu nome, mas ela fez algo muito importante para o Senhor.
Esta menina vivia em paz em seu país, seus pais a ensinaram a amar a Deus e a crer em seu poder. Mas um dia algo trágico aconteceu, o exercito da Síria invadiu Israel e levou muitos cativos, entre eles estava a menina. Ela foi presa e levada para ser escrava na casa do comandante daquele exercito. Talvez ela não entendesse porque Deus permitiu aquela situação, mas ela continuou fiel a Deus, e obedecia em tudo ao seu senhor Naamã.
Ela se dedicava ao seu trabalho e fazia sempre o melhor, mas um dia ela percebeu que havia algo estranho naquela casa, seu senhor e sua senhora andavam tristes, ate que ela descobriu que Naamã estava com lepra. A lepra é uma doença terrível que deforma a pele, e naquela época não tinha cura. Mas quando a menina soube da noticia ela não desejou o mal do seu senhor, ao contrário conhecendo a Deus que servia, ela chegou para a sua senhora e disse:
- Se o meu senhor Naamã fosse ate o profeta que esta em Samaria, tenho certeza que Deus o curaria. Aquela mulher mesmo sendo ímpia, creu naquela palavra e falou para seu esposo. Então Naamã, foi atrás do profeta.
Quando Elizeu soube que ele estava vindo, mandou chamar o comandante até sua casa. Ao chegar lá, Naamã foi recebido pelo empregado de Elizeu, chamado Geasi, que lhe disse:
- O meu senhor Elizeu mandou que o senhor fosse ao rio Jordão banhar-se sete vezes, e ficaria curado. Mas Naamã ficou indignado:
- Como é? Ele não vem me receber? Eu sou uma pessoa importante, ele não pode me tratar assim! Eu pensei que ele sairia aqui fora pra me cumprimentar, oraria em pé ao seu Deus, estenderia a sua mão sobre a enfermidade e eu seria curado. Não são os rios de Abana e Farfar, em Damasco melhores do que todas as águas de Israel? Eu não poderia lavar-me neles e ser purificado?
E foi embora dali furioso. Enquanto ia embora seu servo lhe disse:
- Meu senhor, se o profeta lhe tivesse pedido algo mais difícil o senhor faria?
- Mas é claro – responder ele.
- Então, ele lhe pediu uma coisa tão fácil, já que estamos aqui, porque o Senhor não tenta?
Animado com aquela palavra, Naamã foi...





Chegando ao rio, mergulhou 1, 2, 3, 4, 5, 6 vezes e nada, talvez ele quisesse desistir, mas insistiu mais um pouquinho, mergulhou a sétima vez, e quando se levantou a sua pele estava como a pele de uma criança, melhor do que era antes. Que maravilha! O nosso Deus é mesmo poderoso!
Naamã ficou tão feliz, que voltou para agradecer o profeta.
Dessa vez Elizeu saiu para recebê-lo e, Naamã lhe disse que agora seu coração seria do Senhor.
Deus de Israel, e que nunca mais ele se ajoelharia para outros deuses. ele ofereceu um presente a Elizeu, mas ele não aceitou, pois sabia que toda a gratidão deveria ser dada a Deus. E assim Naamã partiu com sua cura do seu corpo e da sua alma, graças ao testemunho daquela menina que deixou que Deus cumprisse os seus propósitos em sua vida.
Mensagem:





Deus procura crianças que estejam dispostos a cumprir os propósitos de Deus, não é fácil,mas tenho certeza que assim como aquela menina, todos os que se colocarem a disposição de Deus terão uma grande recompensa lá na eternidade. Entrega tua vida e confie no
Senhor. E com certeza, Deus sabe o que é melhor para nós e como nos usar para Sua obra.
 




A História de Jonas




Objetivo: Que a criança saiba que é usada por Deus. E que precisa obedecer assim como Jonas.
A Bíblia nos conta que existia um profeta chamado Jonas. Jonas era profeta de Deus e sabe crianças o que é profeta? Profeta é o homem que entrega os recados de Deus. E um certo dia,
Deus o todo poderoso falou para Jonas:
-Jonas vá para a cidade de Nínive e pregue a minha Palavra. Nínive era uma cidade onde as pessoas cometiam muitos pecados, e Deus estava olhando o pecado daquelas pessoas e isso o desagradava. E o Senhor queria que Jonas fosse ali epregasse para aquelas pessoas se arrependessem, se não o senhor ia destruir a cidade de Nínive.


-Ah Senhor(falou Jonas) pra Nínive, as pessoas de lá são tão ruins, só cometem pecados


-Vá para Nínive (disse o Senhor mais uma vez) - me obedeça...
Sabe crianças Jonas ouviu o que Deus disse porém, não fez a vontade de Deus pois ele achava que as pessoas daquela cidade não mereciam perdão, porém a Bíblia nos diz que Deus ele amou o mundo de tal forma que ele deu seu único filho por amor de todo mundo e ele amava o povo de Nínive e queria dar a eles a chance de se arrependerem , porém Jonas não obedeceu e comprou uma passagem de navio não para Nínive e sim para outra cidade chamada Társis.
Entrando Jonas no navio rumo a Társis, parecia que tudo estava normal que Jonas foi até dormir,mais de repente...
-Acorda,acorda o navio esta afundando(gritou um marujo desesperado)ora ao teu Deus acorda....
Que tempestade crianças veio sobre aquele barco (aqui nesta passagem sobre a tempestade eu
dou a dica de colocar as crianças para interagir na história de que forma fazendo o barulho da chuva, dos trovões e do vento vai ficar bem legal),que forte ventos que balançavam o barco pra lá e pra cá, e os trovões pareciam que ia quebrar o barco no meio, que chuva forte muito forte.
Sabe crianças,Jonas sabendo que tudo aquilo era por causa da sua desobediência com Deus gritou:
-Me lancem ao mar assim ninguém vai perecer e a tempestade vai cessar.
E os homens obedeceram a Jonas e o lançaram ao mar, ao lançá-lo no mar a tempestade cessou tudo voltou ao normal, e tudo isso estava acontecendo por causa que ele tinha desobedecido a Deus e agora o que vai acontecer com Jonas será que ele vai morrer?
Quando Jonas começou a afundar de repente apareceu um grande peixe que abriu sua boca e engoliu Jonas, e ele foi parar na barriga do peixe. Jonas ficou três dias dentro daquele peixe. Jonas orou a Deus. O Deus todo poderoso ouviu sua oração pois ele havia se arrependido do seu pecado e Deus mandou que o grande peixe vomitasse Jonas sabe onde? Lá na cidade de
Nínive onde todos eram pecadores. Então Jonas pregou a palavra de Deus, e o povo de Nínive creu em Deus e se arrependeu de seus pecados. E Deus não destruiu a cidade deles.
Mensagem


Crianças. Deus quer que você seja obediente a Ele. Deus também usa vocês. Por exemplo, na igreja se comportando, não conversando, brigando ou jogando papel no chão. Pois vocês são testemunhos na vida de outras crianças. Como assim? Por exemplo, se vier uma mamãe na igreja e ver que vocês são comportadinhos, obedientes, lêem a bíblia, oram e louvam, ela vai querer o mesmo para seus filhos. Por isso vocês são instrumentos especiais para Deus. E se fizerem coisas feias na igreja, serão como Jonas,


estarão desobedecendo a Deus. E assim como Jonas, quem estava no barco dele, sofreu por causa de sua desobediência, assim as vezes pode acontecer com a nossa família. Não somos abençoados, porque alguém está sendo desobediente a Deus, e todos sofrem juntos. Então, não é melhor fazer a vontade de Deus e ser obediente para que dê tudo certo em nossa vida?