Follow by Email

domingo, 29 de setembro de 2013

Apostila Agosto de 2013 parte A

Oração é a chave para as bençãos

Material Necessário
2 cadeados pequenos e chaves
3 chaves velhas de tipos diferentes
1 porta-jóias (pode ser substituído por caixinha de papelão revestida com papel amarelo)
7 a 8 tipos de jóias (podem ser anéis, pedra preciosas, colar de pérolas etc.  Ou uma caixinha com doces)

Modo de Preparar
Coloque as jóias na caixa. 
(Caso utilize a caixa de papelão, tente fechá-la colocando uma alça na tampa e na caixa para fechar com o cadeado. 
Caso utilize um porta-jóias com 
chave, será necessário apenas um cadeado.) 
Coloque etiquetas em cada 
chave, com as seguintes inscrições: 
DINHEIRO, FAMA, POBREZA. 
Coloque etiquetas também em cada jóia, ou doce. 

As etiquetas das jóias devem conter as seguintes inscrições: 
“Ajuda na angústia”, “Perdão”, “Saúde”, “Força”, “Fé”, “União”,”Alegria”, “Paz”, “Esperança”, “Amor”...

NOTA: 
A 
chave que abre a caixa ou o cadeado que tranca a caixa deve conter uma etiqueta com a palavra ORAÇÃO.

Mensagem
Mostre um cadeado e sua forma de fechadura. 
Enquanto você abre e fecha esse cadeado com a própria 
chave dele, explique que existem muitas outras fechaduras que necessitam das suas chaves próprias para que possam ser abertas, como por exemplo: A porta da nossa casa, a fechadura do carro, a fechadura da mala, da loja, do portão etc.

Há, porém, um tipo de fechadura bem diferente dessas que aqui se encontram. 
Essa fechadura necessita de uma chave diferente também. 
É a fechadura do maravilhoso tesouro de Deus (coloque o porta-jóias sobre a mesa e não mostre a chave).

Bem, se este porta-jóias fosse o tesouro de Deus e você necessitasse de uma ou mais bênçãos, como ajuda na angústia, perdão ou força, como você poderia ter acesso a essas coisas?
Será necessário uma chave especial, uma chave própria para abrir esse tipo de fechadura (mostre que a caixa está fechada).

Vamos tentar agora descobrir qual é a chave especial que necessitamos para abrir o maravilhoso tesouro de Deus.

Primeira chave – DINHEIRO
O dinheiro pode comprar as bênçãos de Deus? (Tente a chave na fechadura.) O dinheiro nunca pode comprar o perdão ou a ajuda de Deus em tempo de angústia ou necessidade.

Segunda chave – FAMA
Algumas vezes você vê o filho de uma pessoa famosa e imagina que a chave da fama irá abrir a caixa do tesouro. Talvez seja o filho do prefeito ou do presidente, porém, ter pais famosos não irá abrir o cadeado.

Terceira chave – POBREZA
A pobreza irá abrir o tesouro? Não. O fato de ser pobre não implica em que o cadeado abra a caixa do tesouro.

Há apenas uma chave que pode abri-la. 
É a chave da oração (segure a chave correta, rotulada com a palavra ORAÇÃO).

REFLEXÃO
A oração é a forma que temos para nos comunicarmos com Deus.
Essa comunicação é tão importante como uma 
chave é para a sua fechadura. 
Através da 
oração, podemos abrir diferentes caminhos para a nossa vida, pois estaremos entregando nas mãos de Deus as nossas maiores necessidades. Devemos, portanto, falar com o nosso Deus diariamente e entregar a Ele a nossa vida. 
Então Ele abrirá a caixa de tesouros do Seu infinito amor para colocá-los à nossa disposição.

Vocês gostariam de falar com Deus diariamente? Orem sempre. 
A Bíblia nos aconselha: “Orai sem cessar” (I Tessalonissenses 5:17). 
Isso não quer dizer que devamos estar ajoelhados o tempo todo, mas sim, que devemos estar em comunhão constante com Jesus, recorrendo a Ele sempre que precisarmos, não importa o local, tendo a certeza da Sua companhia ao nosso lado, constantemente, para nos animar e ajudar. 
Esse é um privilégio que tem todo fiel seguidor do Senhor Jesus, pois Ele está sempre pronto a ouvir aqueles que O buscam.


Pedro é livre da Prisão

Havia um rei chamado Herodes que não gostava de quem seguia a Jesus. E deu ordens para prender alguns deles.O discípulo Tiago, com uma espada foi morto.

E Herodes viu que esta ação agradou pessoas que não gostavam de Jesus. E prendeu Pedro também. Um outro grande amigo de Jesus.

Mas Pedro não estava sozinho. Havia uma igreja que orava incessante a Deus em seu favor. Ou seja, oravam com vontade, sem parar, persistindo a Deus pela vida de Pedro. E faziam a oração em uma casa.

E estava chegando o momento de Herodes apresentar Pedro ao povo. E naquela mesma noite, colocaram Pedro acorrentado para dormir entre dois soldados. Sem chance para escapar.

Eis que veio um anjo do Senhor. Iluminou a prisão. Acordou Pedro:
- Levante depressa ! As correntes caíram.

- Arruma-te e calça as sandálias! Disse o anjo.- Põe a capa e siga-me!
E assim Pedro fez.

E Pedro foi fazendo o que o anjo mandava. Parecendo que era uma visão, que não era real.E assim passou pelos guardas da porta. Havia um portão de ferro que dava para a cidade, e o portão abriu sozinho.

Entraram por uma rua e o anjo saiu de sua vista. Ficando Pedro sozinho.
E então Pedro entendeu: Foi o Senhor, que enviou um anjo para tirá-lo da prisão, das mãos de Herodes e do povo que queria o seu mal.
Pedro foi para a casa onde o pessoal se reunia para cultuar e orar.
Bateu no portão. E uma criada veio atender:

Mas ela ficou tão contente ao reconhecer a voz de Pedro, que nem lembrou de mandá-lo ir pra dentro de casa, voltou correndo ao pessoal para dizer que Pedro estava no portão.
Eles não acreditaram nela. Acharam que ficou louca. E ela insistia em dizer que era Pedro. E então pensaram que fosse um anjo.

Pedro insistiu nas batidas, foram abrir e ficaram surpresos quando o viram. Pedro teve que fazer sinal com a mão para que ficassem quietos. E contou-lhes como o Senhor o tirara da prisão. E falou para eles que deveriam dizer o que aconteceu aos outros.

E quanto aos guardas e Herodes, imaginem a confusão que foi. Ninguém sabia como Pedro saiu. Claro que Herodes achou que os guardas ajudaram e assim fez justiça a eles.

-----------------------------------------------------------------------------
Pois bem amiguinhos. Viram só como faz diferença a oração? A chave para libertar Pedro da prisão foi a oração. Pedro foi um grande missionário. Levando a Palavra de Deus por onde passava.
Você pode estar ajudando crianças e missionários de países longes.
Se não pudermos ir fazer missão em outros lugares. Podemos orar em favor deles. Deus ouve as nossas orações e ajudará aquele missionário que estiver precisando de algo. Se estiver em perigo, Deus vai ajudar a livrar. Se estiver doente, Deus vai curar, se estiver com fome, sede ou frio, Deus vai suprir suas necessidades. Então, não se esqueça de orar sempre por quem estiver longe levando a Palavra de Deus. Eles precisam de nossa ajuda.



Os Dez mandamentos de  Deus


Introdução:  Uma breve história.
Paulinho é um menino muito esperto e inteligente. sabe tudo na escola. Tira sempre as melhores nota na sala. Tem muitos amigos. Então certo dia, sua escola iria visitar um zoológico. Então seu pai preocupado, começou a dizer: - Paulinho, não coloca os braços para fora da janela do ônibus. Paulinho, escuta a sua professora ! Paulinho, não saia de perto de sua professora! - E Paulinho foi se irritando: Tá bom , pai. Tá bom ! E a escola segue em frente com o passeio. Chegando ao zoológico, durante a caminhada, Paulinho se interessa por outro animalzinho. E em vez de seguir junto a professora, ele vai por outro caminho. E nisso, aparece uns meninos maus. Eles traçam o caminho de Paulinho e começam a zombar dele e querem roubar seu lanche.
E agora? O que acontecerá com Paulinho ?

(Fazer uma pausa e cantar algum louvor. Deixar as crianças na expectativa)

Voltando a história...
Pois é... Ah se Paulinho tinha escutado as regras de sua mãe ! Não estaria nesta enrascada agora. Vamos ver como terminou esta história?
Paulinho lembrou do que sua mãe havia falado. E se arrependeu por não ter obedecido as regras. Então neste momento, Paulinho sabe que temos um Deus que nos protege, e ora pedindo ajuda. - Ah Senhor, me perdoe, eu errei, não obedeci minha mãe, nem minha professora. Foi por outro caminho e agora estou com problemas. Me ajude ! E então veio a sua professora, ao encontro. Ela o tira do meio das crianças encrenqueiras. Paulinho pede desculpas para ela. E na volta pede desculpas para seu pai. Pois poderia ter acontecido algo bem pior com ele. E assim Paulinho aprendeu uma lição. Obedecer as regras.
-----------------------------------------------------------------------------

Para qualquer coisa em minha vida, vou ter regras para obedecer. As regras servem para ensinar, e nos ajudar a viver bem conosco e com os outros. Evitando assim problemas.  Para jogar um jogo, antes precisamos saber as regras, pois senão ninguém saberá como jogar e vencer, e perder. E assim evitar brigas durante a partida.
Vou falar de umas regrinhas no trânsito. Existem muitas. Elas servem para cuidar dos outros e nos proteger de nós mesmo. Pois se não obedecermos, podemos machucar alguém, ou nos machucar, e dependendo: Podemos levar uma multa. Onde vamos ter de pagar por não ter obedecido a regra.

Vamos ver algumas leis do trânsito.

(Mostrar as plaquinhas na pista. E dizer o que pode ou não acontecer.)

Crianças, vocês lembram de Paulinho. Pois é. Seu pai havia dado regras para ele, porque não queria que algo de ruim acontecesse com ele. E assim é deus conosco também. Deus nos ama. E não quer que aconteça problemas conosco. Então Deus escreveu regras para que sejamos felizes. Pois se obedecermos, seremos abeçoados e viveremos todos juntinhos com Jesus no céu.

Vamos conhecer estas regras ? As leis de Deus ?

Moisés livrou o povo de Israel do Egito. E passaram a viver no deserto até chegarem no lugar que Deus havia prometido a eles.
Certa vez quando estavam chegando ao deserto do Sinai, acamparam em frente ao Monte Sagrado. Neste monte só podia subir Moisés e seu irmão Arão. E neste monte, conhecido como Monte Sinai, Deus chama Moisés para passar uma mensagem a ele, para depois falar ao povo.
Para o povo saber que Deus estava presente, sobre o monte haveria nuvens escuras, trovoadas, relâmpagos e um som forte de trombeta.
E assim Deus transmitiu os ensinamentos que o povo deveria obedecer.
Escrevendo para Moisés em duas tábuas de pedras.
Vamos ver quais deles? São os Dez mandamentos. !

Os primeiros Quatro mandamentos, são referentes a agradar a  Deus.

Cada mandamento mostrar a placa e o que tem atrás.
Daí colocar a figura representando com a placa de exemplo na frente
Colocar estes em tiras de papel diferentes dos outros seis. Em duas cores. E colar nas tábuas.

1º) Não terás outros deuses diante de mim.
Deus é único. Deus em primeiro lugar. Amar a Deus sobre todas as coisas.
(fazer um pódio representando)

2º) Não farás imagens.
Tem pessoas que fabricam estátuas e depois se ajoelham e pedem para a estátua. fazem da estátua um deus. Em vez de confiar no nosso Deus único, confiam na estátua e Deus não se agrada com quem adora outros ídolos, em vez Dele.
(fazer um totem e desenhar uma cara, como os índios)

3º) Não tomarás o nome do teu Deus em vão.
O nome de Deus é santo. Não pode ser usado de qualquer jeito. Deve sair do coração, e não só da boca. Pois fica algo sem respeito automático.
(Com microfone dar exemplos: Deus me livre ! Juro por Deus ! Meu deus do céu !...)

4º)  Lembra-te do dia de sábado.
No tempo do povo de Israel, o sábado era sagrado. Mas quando Jesus veio a terra, e depois de sua morte ressuscitando em um domingo, o dia da semana mudou. Hoje o domingo é um dia sagrado. Que devemos santificar. Tirar este dia para o nosso Deus.
Um dia especial.
(Uma maletinha de trabalho, ou ferramentas com um x colado)


Agora os mandamentos a seguir, referem-se a viver bem com as outras pessoas.


5º) Honra teu pai e tua mãe.
Honrar é uma palavra que dá sentido de mais poder do que - Respeitar - Obedecer.
Honrar é muito mais. Não importa se teu pai, ou tua mãe errou. Daí é Deus com eles. O que importa é você honrar o teu pai e mãe. Se tiver avó, deve obedecer, respeitar. mas o teu pai e tua mãe, são os primeiros em seu coração. mesmo que tua vó te dê de tudo.
Não podemos magoar, desrespeitar, desobedecer os nossos pais.
(Bonecos, pai e mãe. Mãe com esponja de louça, pai com escova. Ajudar sem reclamar, sem fazer cara feia ou falar mal por trás)


6º) Não matarás
A vida é preciosa para Deus. Foi Deus quem soprou vida em Adão. No último capítulo da bíblia ainda fala que quem cometer esse ato, ficará de fora. E infelizmente não é só com os adultos que isso está acontecendo. Tem crianças fazendo. Precisamos falar de Jesus para todas, para elas não caírem na armadilha do inimigo. Deus nos deu a vida como presente. temos que amar, e odiar é pecado. Por isso que acontece, porque um pecado puxa outro.
(uma espada de brinquedo com x colado)

7º) Não adulterarás
Não trair. Esse mandamento é para os casais. Deus quer que os casais vivam felizes. Um para o outro. Sem olhar para outras pessoas. Desde já temos que cuidar para não ficar vendo ou ouvindo piadinhas sujas. Pois lá no futuro pode vir atrapalhar.
(Um casal junto e feliz)

8º) Não roubarás
É pegar algo que não é seu. Mesmo uma árvore do vizinho. Se não pedirmos permissão para comer dos seus frutos, estamos em pecado.
(Uma carteira, ou uma bolsa com jóias)


9º) Não dirás falso testemunho
Testemunho mostra o que somos ou fazemos. Então não podemos falar de alguém sem ser verdadeiro. Seria mentir sobre a outra pessoa. Isso se torna fofoca. É falar mal da outra pessoa. Murmurar.
(fantoche falando mal dos outros)

10º) Não cobiçarás
É ter inveja do que o outro tem.  Cobiçar é querer o que o outro tem. Pode até ter outras coisas, mas enquanto não tiver o que o outro tem, está cobiçando.
(um carrinho - Sempre querendo um carro melhor do que o outro)

-----------------------------------------------------------------------------
Assim pode usar também regras na igreja.
As regras na igreja torna a convivência harmoniosa.


Em anexo no cd:
Placas de trânsito com os 10 mandamentos atrás.
Placas de convivência na igreja.



Salmos 133 : 1

Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos !

Objetivos:
Mostrar que o trabalho em unidade é importantíssimo para o grupo, pois sai muito mais bem feito, do que individualmente. 
Observação: Não revelar o Objetivo da dinâmica antes de sua execução. Explicar para o grupo, somente, que vai ser feita uma dinâmica).

Material:
Folhas de Jornal

Como Fazer:

1. Divide-se o grupo em 2 menores.

2. Divididos, o grupo A, desloca-se para uma sala, sem contato com o grupo B.
3. Após a saída do grupo A, o grupo B será dividido assim:
a) cada UM (individualmente) receberá um papelzinho escrito, contendo uma parte do corpo humano, (cabeça, orelha E, orelha D, olho E e olho D, boca, nariz, pescoço, tronco, braço E. e braço D., mão E. e mão D., perna E. e perna D. e pé E. e pé D.), que não pode ser mostrado para mais ninguém, só aquela pessoa vai saber qual é.
b) Este se retira para algum canto da sala ou para outro local, sem fazer contato com os outros, e começa a recortar com o jornal e a mão livre (sem uso de ferramentas) a parte do corpo que lhe coube.

c) Por exemplo: a cabeça. E assim por diante com todo o grupo B, Cada um fazendo a sua parte, mas sem saber o que o irmão estará recortando, nem em que tamanho.
4. Enquanto isso o grupo A, que estará em outro local, também recebe a tarefa de com as folhas de jornal e a mão livre, sem utilizar tesouras ou réguas, fazerem JUNTOS um grande boneco, tamanho natural - cabeça, orelha E e D, olho E e D, boca, nariz, pescoço, tronco, braços, mãos, pernas e pés. - parte por parte.

5. Quando os dois grupos terminarem as suas tarefas, pede-se para que todos se reunam no mesmo local, mas com suas peças todas escondidas.
6. Chama-se primeiramente o pessoal do grupo B, pela ordem das peças, por exemplo, quem fez a cabeça, depois os olhos, depois o nariz, as orelhas, e etc.. e vai afixando-se parte por parte num quadro negro, ou parede. Vai surgindo um belo boneco, todo torto, com pernas e braços disformes.

7. Concluído, chama-se primeiramente a pessoa que fez a cabeça do grupo A, e repete-se a mesma seqüência. Ao final o boneco do grupo A será mais bonito, com pernas, braços, tronco.. etc.. tudo mais uniforme, destoando do boneco do outro grupo.

Conclusão:
Explicar que o grupo que fez tudo em conjunto (A) fez um trabalho melhor e mais apresentável, e o que fez individualmente, apresentou um resultado ruim, pouco satisfatório.
Isto tudo ressalta a importância de que os trabalhos feitos em conjunto, "Comunidade", são os que apresentam os melhores resultados. 

Esta dinâmica nos mostra  quanto é verdadeira a Palavra de Deus.
Lembram ? Como é viverem os irmãos em união ? Bom e agradável. Tudo fica mais fácil  e bonito.

Não é fácil, pessoas conviverem todos os dias, em encontros de amigos, ou no trabalho, escola, em casa.
Na bíblia conta algumas histórias de convivência. E vamos aprender com elas o que fizeram ? Será que elas brigaram ? Ficaram chamando nomes feios ?

Ana e Penina

Eram as duas esposas de Elcana. Penina tinha filhos. Ana não podia ter.
Diz a Palavra que Penina provocava Ana para a irritar, por não ter filhos. (1Sm 1:6)
Imagina o coração de Ana. Todos os dias olhar para Penina, com desejo de poder ter tido filhos.
Como lhe doía o coração. Mas o que Ana fez? Foi lá e arrancou os cabelos de Penina?
Não. Ana não olhou para o mal de Penina. Ana olhou para Deus.
Foi até os pés do Senhor, e com todo humildade pediu-lhe um filho.
Deus ouviu o seu clamor e atendeu o seu pedido. Dando-lhe Samuel.

Em vez de olhar a pessoa que nos faz mal. Olhemos ao alto, ao nosso Senhor.

------------------------------------------------------------------------------------------
Davi

Davi era o filho mais novo. O menor deles.
Com os afazeres menos importantes.
Era rejeitado por seus irmãos mais velho. Pois quando o gigante Golias aparece para enfrentar o povo de Deus, Davi fica em casa e seus 03 irmãos mais velho vão a guerra. Então passado um tempo, Davi é mandado por seu pai para entregar comida afim de saber como se passam. E quando Davi chega junto a seus irmãos é repreendido. Pois acharam que veio se meter para ficar olhando como curioso. 1SM 17:28
Agora penso eu, Davi, o último. Cuidando de ovelhas. O que ele faria ? Ficaria resmungando enquanto cuidava das ovelhas ? Ou das ordens de seu pai ?
Não. Em vez disso ele adorava a Deus com sua harpa. Deus se agradava com seus louvores. E Deus olhou para Davi. Sendo escolhido por Deus para ser rei de seu povo.

Em vez de reclamar da situação, adore a Deus. Deus exalta os humilhados.

------------------------------------------------------------------------------------------
Jesus e Judas

Jesus é o filho de Deus. Mesmo sendo homem. Sabia os pensamentos das pessoas.
Escolheu seus discípulos. Mesmo sabendo que entre eles haveria um traidor. João 6:64
Certa vez uma mulher muito grata por Jesus ter perdoado seus pecados, vai até ele para oferecer um presente. Leva um perfume de altíssimo valor. E unge os pés de Jesus. Depois com os seus cabelos seca. Judas que estava naquele momento junto, se escandaliza, dizendo que ela deveria ter vendido o perfume e dado aos pobres. Pois para Judas o dinheiro era mais importante. Como ele ficava com a bolsa onde lançavam dinheiro e ofertas, ele roubava uma parte para si. E até mesmo, entregou Jesus por 30 moedas de prata.
Bom... Sendo Judas desse jeito. O que Jesus faria? Deixava ele de lado e escolheria outro paras seguí-lo ? Um homem que não viesse a traí-lo ?
Não. Jesus olhou para nós. Para que o plano de Deus se cumprisse, era preciso que Jesus morresse em nosso lugar. Foi por nós que Jesus morreu. Por amor a nós.

Jesus sabendo do que viria acontecer, da traição que sofreria, não desistiu de nós.

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Viram só ? Em todos os lugares temos problemas. Mas não podemos fazer com que esses problemas,que esses conflitos tiram a nossa benção. Vai ser bem melhor conversar. Senão for possível, orar a Deus e contar para ele os problemas, para assim o Senhor ajudar com providências. Do que viver sempre de mal com o outro. Reclamando. Criando um coração cheio de amargura. Vamos viver unidos, que é bem mais fácil, como diz a Palavra: Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos!!! Vamos fazer como Ana, olhar para Deus. Como Davi, seguir sem reclamar adorando a Deus, para que Deus nos veja com um coração limpo. E lembrar de Jesus. Que mesmo com problemas dentre seus discípulos, nunca desistiu da gente.













Vencendo os medos com Jesus!

                           

Sugestões de versículos Bíblicos: Salmos 119.114; 91.5; Is 12.2; Mt 17.7.
Objetivo: Ajudar a criança a vencer seus medos e pesadelos
Técnica: * Origami / Dobradura (“O Origami estimula e melhora a capacidade de concentração, desenvolve a coordenação motora fina, melhora a destreza manual e a paciência, reduz o estresse, melhora a visão espacial, auxilia na área de geometria e outras” Fonte):
Material Necessário: Folhas de papel sulfite e lápis para colorir.

Reflexão: Ensine seus alunos a pedir a ajuda do Senhor Jesus para repreender todo o medo e pesadelo. Ajude-os a se fortalecer na palavra de Deus e com oração familiar

História:
“O Medo do Menino Neco”

Orientações Didáticas para a Contação da História:
·         Vá contando a história e construindo o barco simultaneamente. Exemplo: Ao falar a primeira frase da história: “Era uma vez um menino chamado Neco” faça a primeira dobra no papel para a construção do barco, conforme a figura. Desta forma o barco vai aparecendo.
·         LEMBRE-SE: não conte para seus alunos qual é o medo do personagem Neco. Aos poucos o barco vai sendo montado e as crianças vão descobrir juntas qual é o medo do menino Neco. Ao final da construção do barco o mesmo será utilizado como fantoche, por isto é importante que o barco não seja muito grande nem muito pequeno.
·         É interessante que as crianças façam junto com você as dobraduras. Distribua folhas e procure acompanhar o ritmo da turma ao explicar os passos do origami. Ensine que uns devem esperar pelos outros para finalmente poder continuar a história. Enquanto espera todo o grupo dobrar e ajuda os que sentirem dificuldade, incentive a curiosidade daqueles que são mais adiantados ao perguntar: “e adivinha o que aconteceu?”. Assim você ganha tempo, estimula a criatividade e o grupo permanece atento na mesma atividade!
Era uma vez um menino chamado Neco.(Figura número1.Dobra número1)
Ele morava em uma casa que ficava na frente de um lago.(Fazer a dobra número 2 que simula o desenho de uma casa. Lembre-se de mostrar lentamente como cada dobra deve ser feita antes de prosseguir.).
E Neco tinha um medo muito grande! (Dobra 3 e 4- Nesta dobra o papel fica como um chapéu de soldado, você pode dizer que Neco escondia o rosto no chapéu de tanto medo).
(Pergunte para as crianças quais os medos delas? Incentive a participação durante a história! Exemplo: alguém tem medo? Medo do que? O que é ter medo? E após esta pequena reflexão você pode retornar para a história com a frase abaixo:)
Então... Era isto que Neco sentia. Muito medo. (Dobra 5)

Ele não podia abrir a janela do seu quarto e olhar para o lago. (Dobra 6)

Ele tremia! (Fazer dobra 7)

(Para crianças pequenas é bem divertido ir incentivando elas a contribuírem fazendo os efeitos sonoros e especiais da história. Pergunte como é tremer de medo. Elas irão contribuir muito na hora de contar a história) .
Mas afinal do que Neco tinha medo? Quem é que sabe? (Ao perguntar isto balance o barco nas mãos ajudando-as a descobrir).
Isto mesmo! Ele tinha medo de andar de barco. Sempre que ele via um barco, ele ia dormir com medo, pois se imaginava dentro do barco. Um dia ele dormiu com muito medo e de repente (Faça uma pausa na voz para recortar a ponta superior interna do barco e colocar ali seu dedo. Assim seu dedo irá representar o personagem Neco. E incentive todas as crianças a repetirem esta ação. Para instruções veja desenho 2 da FIGURA 2)... De repente...
Ele estava dentro do barco.

E o barquinho ia pra lá e pra cá! (Balance bastante o barco e lembre de fazer uma expressão de medo no rosto).

E o barquinho de tanto balançar bateu numa pedra e quebrou um pedaço! (Pergunte para eles como é o som do barco quebrando? E como é que o Neco treme de Medo quando imagina o barco quebrando? E assim faça o terceiro recorte manual conforme o desenho 3
da Figura 2 e ajude os alunos a fazerem também o recorte).

E o Neco continuou com medo, e o barco quebrado balançou e quebrou de novo!( Recorte 4! Peça novamente para ouvir o som do barco quebrando. Coloque emoção na história! Geralmente as crianças ficam agitadas, pois é um momento em que se identificam com o medo do personagem.Algumas até pulam de ansiedade).

E aí o barco começou a encher de água. E o Neco ficou todo molhado e deu um grito! (Alguns irão gritar junto com o personagem. Então comece a diminuir a intensidade emocional da história. Diminua seu tom de voz para que os alunos possam ficar e atentos e começar a se acalmar. Vá abrindo com calma a dobradura conforme o desenho número 5)

Foi aí que ele viu que era tudo um sonho! E que o pijama dele estava todo molhado pois ele havia feito xixi na cama. (Mostre a camiseta que se formou. Este final geralmente atrai sorrisos e assim como o grito ajudam a liberar nas crianças a tensão que o enfrentamento do medo proporcionou. Finalize a história: ).

A mamãe do Neco ouviu o grito dele e veio correndo para ajudá-lo. Ele contou que teve um pesadelo e por causa do medo fez até xixi na cama. Ela o abraçou bem forte e perguntou: Você orou para Jesus ajudá-lo a não ter esse medo exagerado? E na mesma hora a mamãe do Neco o ensinou a orar para Jesus tirar o medo que havia no seu coração. E ele nunca mais teve medo de andar de barco. (Fim!)
Encerre a história conversando com seus alunos sobre os medos e pesadelos deles. Mesmo as crianças menores são aterrorizadas pela própria imaginação ou pela perseguição espiritual que já sofrem. Reúna sua turminha em um grande círculo e façam de mãos dadas uma oração especial para Jesus sondar o coração de cada aluno seu e ajudá-los dando coragem e força para vencer os medos. Que eles possam entender que JESUS nos protege, nos ama, e que é nosso refúgio e força.Após a oração, é interessante pintar a camiseta do Neco ou escrever versículos bíblicos nele para colar na sala de aula. Esta atividade irá encerrar a aula.
Obs: se souber alguma música sobre medo que possa enriquecer a sua aula não esqueça de utilizar.




 Na continuação da História após o barco ficar pronto. Utilize a ilustração abaixo:


SAIBA MAI
É possível que durante a aula alguns alunos demonstrem ansiedade.
 Entenda que isto é normal e não veja como algo negativo, afinal seu
 aluno está enfrentando os próprios temores. A ansiedade e o medo
 são sensações consideradas irmãs. Veja abaixo algumas 
Procure referências de textos que podem ajudar você a entende
r melhor sobre o MEDO que seu aluno sente.
MEDO
Fragmento do texto:
“...Não se pode falar de Medo sem falar de Ansiedade, portanto, 
para entender o que é e onde ocorre o Medo, temos que entender
 também o que é e onde ocorre sua irmã Ansiedade...
... Dica: Para ser considerado Fobia, o medo deve ser:...”
http://www.psiqweb.med.br/medo.htm
MEDO INFANTIL: COMO VENCER ESSE VILÃO?
Fragmento do texto:
“...crianças muito punidas pelos pais tendem a ser ansiosas, agressivas,
 medrosas, têm mais e piores pesadelos...
...VENÇA O MEDO-Se você detectou que sua criança evidencia o medo
 tome algumas providências, objetivando ajudá-la a vencer: Não 
menospreze a emoção da criança dizendo: "Isso não é nada, logo vai passar"...”
http://www.jesus-br.org/modules.php?name=News&file=article&sid=813
SENTIR MEDO É SAUDÁVEL
Fragmento do texto:
“..Quem tem medo de vampiro? As crianças em geral e também alguns adultos
 que se assombram com os dentões de um Conde Drácula, com almas penadas 
e mulas-sem-cabeça. Mas todo esse terror faz bem à saúde emocional? E se as 
crianças começarem a ter pesadelos ou insônia?(...)...”
http://www.bernerartes.com.br/ideiasedicas/dicas/medo.ht
Conclusão contar a história do menino Neco de maneira que seus
 alunos sintam-se parte da mesma. É muito interessante quando 
as crianças participam ativamente durante a contação das histórias
se vc  possui dificuldades de lidar com a espontaneidade das 
crianças  ou sente medo de não conseguir improvisar e contornar situações não
 planejadas, aproveite que o tema desta aula é sobre medo e ore também para
 que o Senhor Jesus lhe ajude.
Você é mestre mas também é humano. E o medo é um sentimento humanizador,
 pois possibilita ao professor pensar nos seus limites e dificuldades. Não desista
. Enfrente seus medos. Lembre-se que você é mais do que vencedor!

Profª Glaucia Elisa de Paula Mizuk